Home

CONHEÇA A EXTRACREDI

A EXTRACREDI - Extremo Oeste Agência de Crédito é uma instituição que financia micro e pequenos negócios.

CLASSIFICADOS

EVENTOS

Mantenha-se atualizado e fique atento aos eventos relacionados, que acontecem em Santa Catarina, no Brasil e o Mundo.

TRABALHE CONOSCO

CASOS DE SUCESSO

Pessoas Empreendedoras e Empresas que se mantiveram parceria com a EXTRACREDI, contam suas histórias vencedoras.

COTAÇÕES FINANCEIRAS

Notícias Financeiras


    • Salários vão de R$ 1.360,04 a R$ 3.235,89, além de benefícios. Inscrições vão até 1º de agosto. Prefeitura de Tambaú Reprodução EPTV A Prefeitura de Tambaú (SP) abriu inscrições em concurso para preencher 11 cargos de seis áreas. Há vagas e nível superior, técnico e fundamental com salários que vão de R$ 1.360,04 a R$ 3.235,89, além de benefícios. Seis vagas são para médicos de diversas especialidades. As outras cinco são para terapeuta ocupacional, técnico em enfermagem, psicopedagogo, analista de gestão pública e pintor. Confira o edital do concurso e faça a inscrição. As inscrições são realizadas pela internet até 1º de agosto. Os valores são de R$ 30 para os cargos de níveis fundamental e técnico e de R$ 50 para os de nível superior, com exceção dos médicos que pagam R$ 100. Na região, a prefeitura de Aguaí (SP) também está com inscrições abertas até 25 de julho para concurso para formação de cadastro de reserva para 17 funções. Em Araraquara (SP), a Fungota abriu concurso para 115 vagas para atuação na Maternidade Gota de Leite, nas Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e área administrativa. As inscrições serão realizadas exclusivamente no site até 16 de agosto. Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.
    • Eles ainda mantêm a liderança por pouco, com 55% do total de linhas. Uso cada vez maior da internet e a oferta de planos mais vantajosos incentivam mudança de comportamento. Os brasileiros estão trocando os celulares pré-pagos pelos pós-pagos. O uso cada vez maior da internet no aparelho e a oferta de planos mais vantajosos incentivam a mudança de comportamento. Na linguagem da telefonia, pré-pago sempre foi sinônimo de maioria. E ainda é, mas esta liderança está ameaçada. Há 10 anos os pré-pagos ocupavam 80% do mercado. Em 2019, a participação caiu para menos de 55%. De janeiro a maio, 4,5 milhões de celulares pré-pagos foram desativados, enquanto 3,9 milhões de pós-pagos foram ativados, segundo a Anatel. As empresas de telefonia dizem que essa mudança está acontecendo por uma combinação de fatores. O motivo número 1 está diretamente ligado a novos tempos da vida e da economia. "Precisa ter dados, precisa ter uma certa consistência na qualidade desses dados e ele tem que estar (conectado) 24 horas, 7 dias por semana. Então, na verdade, o consumo de dados aumenta muito e esses planos pós-pagos oferecem planos mais completos para esse tipo de cliente”, explica Gabriela Derenne, diretora regional da operadora Claro. “Eu trabalho com vendas. Só a internet do pós-pago que vai me ajudar, até para fazer entrega também na rua, para acertar os endereços, não conseguia. Por isso que eu adquiri isso”, conta o entregador Marcos Valença. Ao mesmo tempo, tem a inovação dos equipamentos, mais conectados, trocando todo tipo de informação. A chamada "internet das coisas" também ajudou. “Por exemplo, as maquininhas de pagamento, cada maquininha dessas tem um chip lá dentro e cada chip tem uma assinatura pós-paga associada”, informou Roberto Guenzburger, diretor de marketing da Oi. Além disso, hoje as empresas de telefonia oferecem planos mais baratos e vantajosos, o que fez diminuir a prática antiga de ter vários chips de pré num mesmo telefone.

    • Caso da empresa de gestão de crédito, que aconteceu em 2017 e afetou 147 milhões de clientes, pode preceder novas regras de segurança de dados. Escritório da Equifax em Atlanta, nos EUA. Empresa é a terceira maior firma de gestão crédito do país. Tami Chappell/Reuters A empresa de gestão de crédito Equifax vai pagar até US$ 700 milhões (o equivalente a R$ 2,6 bilhões) para encerrar o processo e ressarcir consumidores prejudicados após um enorme vazamento de informações de clientes em 2017. O acordo pode preceder novas regras de segurança de dados. Cerca de 147 milhões de pessoas tiveram informações pessoais, incluindo número de seguro social e carteira de motorista, acessadas após um ciberataque. Os invasores nunca foram identificados. Embora a Equifax tenha dito nesta segunda-feira (22) não ter evidências de que as informações roubadas foram usadas em roubos de identidade, os reguladores disseram que a empresa não fez o bastante para proteger os dados e enganou os consumidores. O escândalo deixou a empresa numa crise, levando à saída de seu então presidente-executivo, Richard Smith, e várias audiências no Congresso dos EUA, já que a lentidão da empresa em divulgar as violações e práticas de segurança foi questionada pelos legisladores. O maior acordo da história envolvendo violação de dados encerrará vários processos abertos contra a Equifax por parte de órgãos federais e estatais norte-americanos. Ele também resolve processos judiciais pendentes contra a empresa. British Airways é multada em US$ 230 milhões por caso de roubo de dados de passageiros França multa Google em 50 milhões de euros por violação de lei de privacidade na UE

Parceiros

AMCRED-SUL BADESC BNDS JUROZERO MICRO CREDITO SOCIAL MICROCREDITO DE SANTA CATARINA POLOCRED